• Estação Romana da Quinta da Abicada

    Estação Romana da Quinta da Abicada

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

  • Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

    Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

  • Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

    Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

  • Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

    Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

  • Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

    Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

  • Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

    Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

  • Torreões do Castelo de Loulé

    Torreões do Castelo de Loulé

  • Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

    Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

  • Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

    Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

  • Castelo de Paderne

    Castelo de Paderne

  • Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

    Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

  • Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

    Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

  • Fortaleza e Promontório de Sagres

    Fortaleza e Promontório de Sagres

  • Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

    Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Prémio Regional Maria Veleda Património Cultural Imaterial Portal Cultura Portugal

Café com Letras "História da Medicina"

Café com Letras – “História Medicina “

Dando continuidade às edições anteriores, com grande adesão por parte do público, voltam as conversas informais, subordinadas a temas específicos, no “Café com Letras”, uma parceria com a Biblioteca da Universidade do Algarve e a FNAC do Fórum Algarve.

Com sessões mensais, a primeira a realizar-se no próximo dia 1 de fevereiro, abordará o tema “História da Medicina” com a participação de Daniel Cartucho (médico) – UAlg/CHUA e Patrícia de Jesus Palma (investigadora) – CHAM/UNL.

Este ano, comemoram-se os 40 anos da presença da Universidade e do Hospital em Faro, como os 40 anos do Serviço Nacional de Saúde e os 10 anos do Mestrado Integrado em Medicina.

Sabendo-se da importância, para o desenvolvimento de uma sociedade e região, da implementação deste tipo de instituições, convida-se a virem dialogar com os interlocutores que, no seu dia a dia, vivem profissionalmente com estas realidades.

AS DEZ RESPOSTAS DE ADRIANA NOGUEIRA

(Artigo publicado no Caderno Cultura.Sul de Janeiro 2019)

10 perguntas a Adriana Nogueira.jpg

 

VI Jornadas de História do Baixo Guadiana

Museu Maritimo130 anos do Museu Marítimo Almirante Ramalho Ortigão

A Diretora Regional de Cultura do Algarve esteve presente ontem, dia 4 de janeiro, na celebração dos 130 anos do Museu Marítimo Almirante Ramalho Ortigão, em Faro.
O jornalista Daniel Pina, do Algarve Informativo, escreveu:
«De sorriso radiante no rosto estava Adriana Nogueira, Diretora Regional da Cultura do Algarve, uma conhecida apaixonada por museus, as «casas das musas», “espaços fundamentais para a preservação da memória e para que as comunidades se revejam nelas próprias”. “A abertura de um museu ao público é um passo que se dá a favor da integração e contra a xenofobia, porque percebemos que todos somos semelhantes, que todos fazemos parte da comunidade humana. Faro é uma cidade que se preocupa em dar valor à nossa memória, por vezes contra ventos e marés, porque nos tempos modernos se procura frequentemente o que é novo. Só que nada se constrói do zero e a cultura é preservar o antigo, sempre a olhar para o futuro”, defendeu Adriana Nogueira.»

( Notícia completa aqui )

Monumentos afetos à Direção Regional de Cultura do Algarve encerrados ao público nos dias 24,25 e 31 de dezembro de 2018 e no dia 1 de janeiro de 2019

Fortaleza de Sagres

A Direção Regional de Cultura do Algarve informa que nos dias 24,25 e 31 de dezembro de 2018 e no dia 1 de janeiro de 2019 estarão encerrados os monumentos afetos a esta Direção – Fortaleza de Sagres, Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe e Ruínas Romanas de Milreu – de acordo com o Despacho n.º 11976/2018, publicado em DR, II Série, nº. 240, de 13 de dezembro.

Além dos dias mencionados, a Loja da Fortaleza de Sagres estará igualmente encerrada no dia 26 de dezembro de 2018.

A Direção Regional de Cultura do Algarve deseja a todos umas Boas Festas e um Feliz Ano Novo

Postal 2018

Concerto de Encerramento do DiVaM 2018

Concerto de Encerramento do DiVaM 2018

Recital de Acordeão com Gonçalo Pescada

A Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe irá acolher a ultimo projeto do DiVaM de 2018, no próximo sábado, dia 15 de dezembro, às 16 horas, com o recital de acordeão “Promontório Sacrum – Música e História do Fim do Mundo”.

Neste recital, um dos maiores valores do acordeão em Portugal, Gonçalo Pescada, irá transformar este instrumento clássico e moderno, num programa musical onde os sons do acordeão cantarão compositores tão distintos como Bach ou Piazolla.

O projecto procura seguir uma pequena parte do trajecto histórico dos passos do Infante D. Henrique no Barlavento Algarvio mais ocidental, evocando memórias associadas aos locais, relembrando a sua dimensão enquanto espaço patrimonial físico e enquanto reflexo da memória histórica comum, associando-lhe um cariz musical que pretende exaltar e comemorar essa memória.

Esta é uma iniciativa organizada pela Academia de Música de Lagos para o DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve e conta ainda com o apoio da Câmara Municipal de Vila do Bispo.

 

 

Contactos:

Fortaleza de Sagres:

Fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt

Telf: 282620140

“DO SABER AO CRIAR”“DO SABER AO CRIAR”

Experiências tecnoromanas na Villa de Milreu

As experiências romanas regressam com o projeto “DO SABER AO CRIAR – Experiências tecnoromanas na Villa de Milreu” nos dias 14 e 15 de Dezembro.

“Do Saber ao Criar” é um projeto do Centro Ciência Viva do Algarve que pretende dar oportunidade de experimentar os processos de produção, construção e criação do período romano, através de várias oficinas e actividades:

“Defumadouros e fragâncias” - Oficina de olaria para a construção de defumadouros e mostra de ervas utilizadas para perfumar ambientes. Cada participante levará consigo a peça que criou nesta oficina.

“ Técnicas de representação gráfica do período romano” - Como o domínio destas técnicas concederam aos romanos importantes vantagens, inclusive do ponto de vista militar.

“A Geologia romana de Milreu” - Análise das rochas utilizadas nas edificações romanas da região e sua identificação através de testes físico químicos.

“A paisagem romana de Milreu”- Apresentação de algumas práticas de planeamento paisagístico e cultivo de plantas aromáticas características do período romano.

Tabernae- Mostra de produtos regionais típicos e/ou contemporâneos produzidos a partir de recursos naturais locais (a acontecer no dia 15 de dezembro).

No dia 14 de Dezembro, a actividade será realizada com a Escola de Estói, entre as 9h e as 12h.

No dia 15 de Dezembro, a actividade encontra-se aberta à participação da população e famílias, entre as 15h e as 17h.

O projeto conta ainda com o apoio das seguintes entidades: Universidade do Algarve, Requinte Turquesa – Eventos & Serviços, A Barroca, produtos culturais e turísticos e A Canastra, mercearia especializada.

DO SABER AO CRIAR é uma iniciativa integrada no DiVaM 2018 – Dinamização e Valorização dos Monumentos – programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Ruínas Romanas de Mireu

milreu@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Fortaleza de Sagres vai ter o título honorífico de LUGAR INTERNACIONAL DE CULTURA E PAZ

Convite 10 de dezembro

O Observatório Internacional de Direitos Humanos vai atribuir à Fortaleza de Sagres o título honorífico de LUGAR INTERNACIONAL DE CULTURA E PAZ, em cerimónia pública a decorrer no próximo dia 10 de dezembro, no auditório da Fortaleza de Sagres, pelas 14h30m.

A atribuição insere-se num cordão mundial de solidariedade, na esfera da cidadania global a favor da Paz e no reconhecimento pelo OIDH de alguns monumentos notáveis, hoje espaços de Cultura e de Paz, transmitindo tranquilidade, bem-estar e conhecimento a todos os que o visitam, promovendo os valores da interculturalidade, da igualdade e da paz.

A cerimónia a realizar dia 10 de dezembro, é também uma celebração dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e dos 40 anos da adesão de Portugal à Convenção Europeia dos Direitos Humanos, e contará com a presença da Drª Maria Luisa Francisco, assessora do OIHD, a Professora Drª Alexandra Rodrigues Gonçalves, Diretora Regional de Cultura do Algarve e o representante do executivo da Câmara Municipal de Vila do Bispo.

O Observatório Internacional de Direitos Humanos, com sede mundial em Portugal, é uma organização sem fins lucrativos, livre e independente, que através dos seus diversos núcleos, promove e participa em diferentes ações nacionais e internacionais, tendo como principio fundamental a dignidade da pessoa humana como valor inalienável e como objetivo primordial, a defesa incessante dos princípios consagrados na Declaração Universal dos Direitos do Homem.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

E-mail: geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896 070

Fortaleza de Sagres

E-mail: fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt

Telef. 282620140

APOIO AO ASSOCIATIVISMO CULTURAL 2018APOIO AO ASSOCIATIVISMO CULTURAL 2018

Candidaturas abriram dia 1 de dezembro

Decorre durante o mês de dezembro o prazo para apresentação de candidaturas ao apoio ao associativismo cultural, às bandas de música e filarmónicas.

O Estado apoia anualmente - através da Direção-Geral das Artes e Direções Regionais de Cultura - as bandas de música, filarmónicas, escolas de música, tunas, fanfarras, ranchos folclóricos e outras agremiações culturais que se dediquem à atividade musical, constituídas em pessoas coletivas de direito privado sem fins lucrativos. O apoio reveste a natureza de subsídio, não reembolsável, em valor equivalente ao imposto de valor acrescentado, pago e suportado pelas entidades referidas anteriormente, que não confira direito a dedução, em cada ano orçamental, na aquisição de instrumentos de música, respetivo material consumível, fardamentos e trajes destinados ao seu uso exclusivo (com exceção da aquisição de instrumentos elétricos e eletrónicos). 

As candidaturas deverão ser apresentadas pelas entidades interessadas, até 31 de dezembro, através do formulário disponível a partir de sábado (dia 1 de dezembro) no Balcão Artes > Procuro Apoio > Candidaturas Abertas. Para além do formulário, estarão também disponíveis no Balcão Artes todas as informações úteis, incluindo a legislação aplicável e os contactos para esclarecimento de dúvidas. 

Aqui

Encontros com o Património” Encontros com o Património "

” Encontros com o Património " é o espaço na antena da TSF onde se fala de sítios com história, paisagens e pessoas, o passado e o presente. Pelo microfone do repórter Manuel Vilas-Boas, e pela conversa com diferentes especialistas, ficamos a conhecer Portugal na sua variedade de monumentos, locais, sítios muitas vezes escondidos.

Encontros com o Património é uma parceria entre a TSF e a Direção-Geral do Património Cultural, com o patrocínio da Lusitânia Seguros.”

“Sagres, Marca do Património Europeu” foi o tema da emissão de 25 de novembro.

Pode ouvir aqui.

Tiago RodriguesNota de congratulação

A Ministra da Cultura felicita o encenador e diretor do Teatro Nacional Dona Maria II, Tiago Rodrigues, pela atribuição do 15º Prémio Novas Realidades Teatrais Europeias, cujo programa começa hoje na cidade de São Petersburgo, na Rússia.

É a segunda vez que o teatro português é celebrado no plano internacional através do mais relevante prémio atribuído por um largo conjunto de programadores, críticos, encenadores e especialistas teatrais depois de, em 2010, o Teatro Meridional ter sido distinguido com o mesmo prémio, também em São Petersburgo.

Ao lado dos encenadores Julien Gosselin, Milo Rau e Jan Klata, do coreógrafo Sidi larbi Cherkaoui, bem como da companhia Cirkus Cirkor, Tiago Rodrigues junta-se a uma lista que inclui nomes fundamentais para a renovação do teatro europeu, como os encenadores Romeo Castelluci, Thomas Ostermeier, Katie Mitchell, Christophe Marthaler, Rodrigo Garcia ou as coreógrafas Anne Teresa de Kekersmaeker e Sasha Waltz.

Na declaração do júri, apresentada em Janeiro, o júri justificava a atribuição do prémio ao encenador português pelo facto de habitar no seu teatro “um desejo de aproximação dramatúrgica à realidade, moldando-a de tal modo que torna possível, no tempo do espetáculo, acreditar numa mudança". Ao longo dos anos, e através de criações como Se uma janela se abrisse, Três dedos abaixo do joelho, Tristeza e alegria na vida das girafas, Bovary, António e Cleópatra, By Heart e, já à frente do TNDMII, Se ela morresse e Sopro, Tiago Rodrigues contribuiu com um corpo dramatúrgico e imagético que trabalha a partir da possibilidade de reescrita da realidade para a tornar poeticamente concretizável. A dimensão humanista dos seus textos, atentos às falhas do homem, orienta uma relação entre palco e plateia crente na possibilidade de eliminar a efemeridade do próprio teatro.

Amanhã, 15 de Novembro, a peça By Heart será apresentada em São Petersburgo no âmbito da atribuição do 15º Prémio Novas Realidades Teatrais Europeias. A cerimónia de atribuição do prémio acontece sábado, 17 de Novembro, no Teatro Alexandrinsky.

14 de novembro, 2018

Rotas da CulturaDIVULGAÇÃO|CONVITE

A Direção Regional de Cultura do Algarve inicia no próximo 20 de novembro, Sede da Direção regional de Cultura do Algarve, um novo ciclo de conferências dedicado ao tema “Rotas de Cultura” que pretende partilhar conteúdos e resultados da investigação que tem vindo a ser desenvolvida na e sobre a região. 

Os 560 anos da conquista de Alcácer Ceguer serviram de mote para este primeiro momento, que se espera vir a realizar entre 3 a 4 vezes por ano, sobre diferentes temáticas, evocando personalidades, efemérides ou mesmo outros conteúdos e momentos da história da região. 

Assim, a nova rubrica Rotas de Cultura, terá a sua 1ª sessão dedicada às "Histórias entre Portugal e Marrocos", com a colaboração da Câmara Municipal de Lagos e da Câmara Municipal de V.R. de S.to António.

Programa


17h00 - A ofensiva ibérica e a resistência magrebina (de 1415 a 1578) – Dr.ª Natércia Magalhães, Direção Regional de Cultura do Algarve

17h30 - Marrocos, laboratório da arquitectura militar e do urbanismo moderno - Arquiteto Frederico Paula, Câmara Municipal de Lagos

18h00 - Os 560 anos da conquista de Alcácer Ceguer – Do confronto à cooperação – Dr. Fernando Pessanha, Câmara Municipal de V.R. Sto. António

18h30 - Encerramento

 

R.S.F.F. até 18 de novembro, para o correio eletrónico:

comunicacao@cultalg.gov.pt

 

Helena RamosNOTA DE PESAR

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, lamenta a morte de Helena Ramos.

Jornalista e apresentadora, desde que iniciou a sua carreira como locutora de continuidade, a sua presença nos ecrãs e a sua voz representavam a proximidade ao espetador, própria de um serviço público. O seu percurso profissional acompanha parte da história da RTP, sendo também sinónimo da oferta diversificada da televisão pública.

Numa carreira de quarenta anos permanentemente ligada aos canais públicos, apresentou diversos talk shows e emprestou o seu rosto a alguns dos seus mais emblemáticos programas, como as Marchas Populares ou o Natal dos Hospitais.

Mais recentemente, o seu trabalho destacou-se na programação da RTP Memória, tendo feito parte da comissão instaladora deste canal que procura preservar e dar a conhecer a história de décadas de dedicação ao serviço público de televisão, missão que a carreira de Helena Ramos tão bem representa. Emprestou também a sua voz a diversos documentários, tendo participado na seleção de muitos deles para a grelha da RTP 2.

O público português, dentro e fora de Portugal, perde assim um rosto e uma voz familiares e uma presença no ecrã que simbolizava toda uma história dos canais públicos de televisão.

À Família e amigos enviam-se sentidas condolências.

1 novembro, 2018

Meus Monstros MarinhosMeus Monstros Marinhos

“Meus Monstros Marinhos”, projeto de dança/performance direcionado para o público escolar e famílias será apresentado na Fortaleza de Sagres no próximo dia 6 de novembro, pelas 10h30.

Espetáculo interativo que aborda temas científicos, num cruzamento disciplinar entre a expressão artística, a dança e a ciência e tem como tema central as viagens marítimas dos portugueses, envolvendo a história, a geografia, o meio marinho e a interface terra/mar.

Inspirada na obra da investigadora Cristina de Brito, New Science from Old News “Meus Monstros Marinhos” é uma peça de dança contemporânea, onde as profundezas dos oceanos se confundem com a imensidão da imaginação humana. A partir deste livro, numa adaptação para crianças, o objeto principal é a produção e receção de conhecimento sobre “monstros marinhos” no Atlântico moderno.

“Meus Monstros Marinhos” é um projeto da Associação Cultural Dancenema integrado no DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos, programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Fortaleza de Sagres

Fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt

Telef. 282 620140

< previous123456789