Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Património Cultural Imaterial Portal Cultura Portugal

“Marca do Património Europeu – Mapa de Valores” e “Viver do Quê? - Memórias orais de uma vida de trabalho” para ver na Fortaleza de Sagres

A Direção Regional de Cultura do Algarve assinala, esta sexta-feira, 10 de dezembro, na Fortaleza de Sagres, o Dia Internacional dos Direitos Humanos, com a atividade “Marca do Património Europeu – Mapa de Valores”. No sábado, também na Fortaleza de Sagres, terá lugar a estreia do documentário “Viver do Quê? - Memórias orais de uma vida de trabalho”, iniciativa que encerra a edição 2021 do DiVaM.

No Dia Internacional dos Direitos Humanos, que se comemora a 10 de dezembro, data em que a Declaração Universal dos Direitos Humanos foi adotada pela Assembleia Geral das Nações Unidas, no ano de 1948, a atividade “Marca do Património Europeu – Mapa de Valores” poderá ser visitada, de forma autónoma, durante todo o dia, na sala multiusos da Fortaleza de Sagres.

O Promontório de Sagres foi distinguido com a Marca do Património Europeu, em dezembro de 2015, um projeto europeu que distingue sítios patrimoniais que constituem marcos simbólicos na trajectória comum e partilhada na formação da Europa e da União Europeia.

A proposta é que os visitantes fiquem a conhecer os valores humanistas que este projeto promove, e o que liga o Promontório de Sagres a outros tantos sítios patrimoniais espalhados pela Europa.

O Auditório da Fortaleza de Sagres recebe no dia 11 de dezembro, às 15h00, a estreia do documentário “Viver do Quê? - Memórias orais de uma vida de trabalho”, um projeto promovido pela Vicentina- Associação para o Desenvolvimento do Sudoeste.

O documentário “Viver do Quê? - Memórias orais de uma vida de trabalho” tem como base a pesquisa antropológica de Vera Abreu e o conceito e realização de Patrícia Leal, e pretende “salvaguardar” as memórias de modos de vida dominantes de um passado recente, evidenciando a participação ativa das mulheres no trabalho ligado ao campo e ao mar, muitas vezes desvalorizado e secundarizado, e o seu papel nas principais atividades económicas no concelho de Vila do Bispo.

A participação é gratuita, mas com inscrição obrigatória, através do link: https://bit.ly/3C47g3M

A edição deste ano do DiVaM teve como tema central “Património, Comunidade e Inclusão” e levou à Fortaleza de Sagres, Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe e Ruínas Romanas de Milreu um conjunto de 38 projetos, promovidas por associações culturais do Algarve.

Em 2022, o DiVaM irá regressar aos monumentos do Algarve com novo tema e novas propostas culturais, sempre com o objetivo de promover uma dinâmica cultural nos monumentos afetos à DRCALG e aproximar as comunidades ao seu património cultural.

9 dezembro 2021