Algarve celebra Dia Internacional dos Museus com atividades centradas nas temáticas da Educação e Investigação
Algarve celebra Dia Internacional dos Museus com atividades centradas nas temáticas da Educação e Investigação
O Dia Internacional dos Museus, celebrado anualmente a 18 de maio, foi criado pelo Conselho Internacional de Museus (ICOM) e procura sublinhar a importância do papel dos museus no novo paradigma de conhecimento.

Em 2024, o tema central é «Museus para a Educação e Investigação» que procura destacar o papel fundamental dos museus na educação e na investigação, sublinhando o papel dos museus como instituições educativas e dinâmicas que promovem a aprendizagem, a descoberta e a compreensão cultural.

No Algarve, os museus municipais de Albufeira, Alcoutim, Faro, Lagos, Loulé, Olhão, Portimão, Tavira e Vila do Bispo destacam-se na organização de várias atividades alusivas à data para as Famílias, na generalidade dos casos com entrada e participação gratuita, embora com algumas atividades condicionadas a inscrições prévias. A Unidade de Cultura da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, I.P. acompanha algumas destas iniciativas, inserido no contrato programa de objetivos da CCDR de promover a fruição cultural e aumentar o número de visitantes aos museus.

No Município de Albufeira, o museu estará aberto das 9h30 às 24 horas, e promove às 18 horas a “Oficina do Escrivão”, com apoio do Arquivo Histórico e mediante inscrição limitada a 20 participantes (maiores de 6 anos). As inscrições encerram esta sexta-feira às 16 horas e devem ser feitas para sed@cm-albufeira.pt ou pelo telefone 289 599 508.

Entre as 20 e as 24 horas, decorre um evento de Observação Astronómica, com apoio de Oleh Malyi e entrada livre. Pelas 21h30, é promovido um concerto com João Galante, com entrada livre e limitado à lotação da sala.

No Museu Regional do Algarve, o Município de Faro desenvolve um programa de atividades alusivo à dieta mediterrânica, envolvendo culinária, atividades para famílias e um concerto de jazz, a partir das 11 horas, com dinamização da Tertúlia Algarvia e a participação do contador de histórias Fernando Guerreiro (Inscrições / Informações: Tel. 289 870 893).

Em Alcoutim, todos os espaços museológicos do Município terão entradas gratuitas nos horários habituais de funcionamento.

Em Lagos, a iniciativa decorre no contexto das comemorações dos 50 anos do 25 de Abril e realiza-se no Auditório Paços do Concelho Séc. XXI, sendo de entrada livre mediante inscrição obrigatória através de e-mail: museu@cm-lagos.pt.

Nesta ocasião, o Museu de Lagos apresenta ao público os primeiros resultados do projeto colaborativo “Memória em Ação: As minhas Memórias, a Nossa História”, que tem vindo a registar e a tratar os testemunhos e as vivências da Revolução de Abril em cada uma das freguesias do concelho de Lagos, contando com as participações de Hugo Pereira (presidente da Câmara Municipal de Lagos), Patrícia de Jesus Palma, que apresentará os resultados do projeto, e Mário Crespo à conversa com Maria João Raminhos Duarte e Miguel Veloso. Durante a sessão, será exibido o documentário “Lagos, 25 de Abril: as minhas Memórias, a nossa História”.

Em Loulé, pelas 15h30, nos Banhos Islâmicos e Casa Senhorial dos Barreto, o Museu Municipal de Loulé apresenta o primeiro número da série monográfica "Terra & Tempo", intitulado "Fogo e Morte. Sobre o extremo Sul no 3.º milénio a.n.e.".

Revisitamos a influente obra “Megalitismo e Metalurgia no Alto Algarve Oriental” de Victor Gonçalves, que, 35 anos após a sua primeira edição, continua a ser uma referência com as suas descobertas pioneiras. Em 2019, o Museu prestou tributo a este legado com uma sessão comemorativa e uma mostra fotográfica do autor.

O livro que agora é apresentado é fruto dessa sessão, com a colaboração de especialistas de Portugal, Espanha, França e Alemanha.

Em Olhão, o Museu Municipal promove o evento «Liberdade ao Largo», a decorrer no Largo da Restauração, entre as 10 e as 13 horas, com atividades gratuitas a decorrer, ao longo da manhã, no largo situado em frente ao emblemático Edifício do Compromisso Marítimo: haverá animação, oficinas criativas, gastronomia tradicional e conversa com música sobre a liberdade, no ano em que se comemoram os 50 anos do 25 Abril.

Ao longo deste mês de maio, o Museu de Portimão está a assinalar 16 anos de existência ao serviço da memória e identidade local com um conjunto de atividades, das quais se destacam no dia de aniversário, hoje 17 de maio, pelas 18 horas, o lançamento do livro “Instantâneos do Passado”, de António Marreiros, que decorrerá no auditório do Museu. Pelas 19h30, realiza-se a partilha do bolo de aniversário

“surpresa” com a população, seguido de uma “Sunset Party” com DJ no guindaste Marion 2, acompanhado por uma projeção de luzes e imagens nas janelas do edifício.

Amanhã, dia 18 de maio, a partir das 10 horas será dado o sinal de partida para a modalidade presencial da 24ª Corrida Fotográfica de Portimão, inspirada no centenário da elevação de Portimão à categoria de cidade, ocorrida em 1924 por iniciativa do ilustre empresário e escritor portimonense Manuel Teixeira Gomes, então Presidente da República.

Sob o tema ”100 Anos de Cidade”, e evocando a relação de proximidade entre o distinto escritor e a terra natal, os participantes serão confrontados com seis pequenos excertos, retirados da sua obra literária, motivando outros tantos registos fotográficos, que deverão ser obrigatoriamente captados em Portimão.

Para assinalar esta data, pelas 21h30 e 22h30, o Museu Municipal de Tavira / Palácio da Galeria apresenta a performance “O QUE FICA DE NÓS”, pelo ator Vítor Correia. A performance constrói-se em torno da palavra pronunciada pelo ator, criando uma atmosfera poética e interpretativa, moldada pelas conexões e tensões entre a ação e os temas da exposição “Balsa, Cidade Romana”, estabelecendo uma ponte entre diferentes formas de expressão artística.

O Museu de Vila do Bispo – Celeiro da História associa-se ao programa europeu com um dia de acesso gratuito a todos os visitantes entre as 10 e as 18 horas e com 3 sessões de visitas guiadas, às 11 horas em Inglês, às 15 horas para crianças 6-12 anos e às 18 horas em Português, devendo as inscrições ser efetuadas em museu.celeirodahistoria@cm-viladobispo.pt ou através dos telefones +351 282 630 600 e +351 927 193 677.

O Dia Internacional dos Museus procura alertar a sociedade para o papel fundamental da educação no combate aos desafios mais prementes da atualidade, como a desigualdade social e a iliteracia patrimonial. A cumplicidade e a dinâmica dos Museus, ao desenvolverem laços afetivos e sentimentos de pertença entre as comunidades e enquanto agentes de interação cultural entre diversos públicos e instituições, é vital para a construção de uma sociedade mais justa, mais inclusiva e mais solidária.

Este ano, as celebrações coincidem com a Noite Europeia dos Museus, uma iniciativa criada em 2005 pelo Ministério da Cultura de França celebrada em diversos países, permitindo aos visitantes usufruírem de uma experiência cultural diferente em período noturno e participarem nas múltiplas atividades.